Contratar uma empregada Contratar uma empregada

Quer contratar uma empregada? Veja 4 dicas para acertar na escolha!

4 minutos para ler

A profissão de doméstica está em alta, considerando que o número de pessoas que exercem a profissão no Brasil é recorde, segundo o IBGE. Contudo, ao contratar uma empregada, vale sempre se cercar de cuidados para que a parceria seja duradoura e, acima de tudo, respeitosa de ambos os lados.

Afinal, desde 2015, quando a profissão foi enfim regulamentada pela Lei Complementar nº 150, a relação de trabalho para as empregadas domésticas garante direitos e prevê deveres para ambas as partes. Sendo assim, confira nessa matéria o que fazer para acertar na hora de contratar uma empregada.

Avalie bem antes de contratar uma empregada

Da mesma forma que as empresas realizam entrevistas e avaliações antes de contratar profissionais para seus quadros, o mesmo deve ser feito antes de contratar empregada doméstica. Assim, você garante que terá ao seu lado um verdadeiro braço direito para manter a casa sempre em ordem e apoiar nas tarefas de rotina. 

Uma avaliação criteriosa também assegura que a pessoa contratada tem o perfil para cumprir horários, evitando futuras — e indesejadas — faltas a serem descontadas.

Siga os passos para uma boa avaliação

Para quem não tem tanta experiência, é fundamental que a empregada a ser contratada chegue com, pelo menos, uma referência. Agências de emprego e plataformas de freelancers ajudam mas, se for possível, o melhor mesmo é contar com a indicação de quem já conhece os serviços da sua candidata.

Por essa razão, nossa primeira dica para começar bem um processo seletivo caseiro é justamente recorrer à velha e boa conversa. Veja a seguir!

1. Converse com os antigos empregadores

Afinal, quando se tem a indicação de um antigo empregador, fica muito mais fácil saber de que forma a empregada trabalha e se ela é confiável. No entanto, a avaliação contrária também deve ser feita. Ou seja, conversar com antigos empregadores ajuda a perceber se a relação anterior não era conflituosa ou mesmo se houve desvios de função. Quanto mais detalhes sobre a empregada doméstica, mais transparente será a relação de trabalho e, assim, todos saem ganhando. 

2. Verifique as habilidades e competências

Ao contactar o antigo empregador, agência ou site de contratação, não deixe de avaliar o currículo da empregada. Busque respostas para perguntas como:

  • Que tipo de limpeza ela faz? 
  • Quais serviços ela não faz?
  • Qual o valor da hora trabalhada? (Se a remuneração obedecer esse critério);
  • Ela tem habilidades específicas como cozinhar, fazer pequenos reparos ou cuidar de crianças?

3. Cheque os antecedentes criminais

Para evitar uma ação na justiça ou mesmo que a relação de trabalho termine numa delegacia, vale também verificar os antecedentes criminais da sua candidata. Esse é um serviço oferecido pela Polícia Civil e pode ser acessado online.

4. Faça testes práticos

Se você tiver disponibilidade e a candidata concordar, procure fazer testes práticos para avaliar se a sua futura secretária realmente cumpre o prometido. Lembre-se que, quando se trata de limpeza, a diferença está no detalhe

Sendo assim, ao contratar empregada, procure observar se ela é minuciosa e atenta na hora de fazer o seu trabalho e se sabe utilizar os produtos certos para cada tipo de serviço. Assim, você minimiza as chances de erros e fica tranquila para deixar sua casa aos cuidados de uma verdadeira profissional do lar!

Sua opinião é sempre muito importante!

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com seus amigos que podem precisar dessa informação.

Ficou com alguma dúvida sobre como contratar uma empregada? Escreva abaixo nos comentário e nossa equipe responderá todas as dúvidas.

Posts relacionados

Deixe um comentário